BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Fiquei sentada observando aquele monte de carro passar. E eles passavam.
O que não passava era aquele aperto no meu peito, estraçalhando metade dos meus pensamentos. E aquelas luzes machucavam meus olhos. E a dor perfurava meu corpo como a luz transcendente de Times Square.
Já não via motivo de estar sentada ali. Talvez, só estava esperando a dor passar. Mas diferente dos carros, e das pessoas, ela não passava. Só me perfurava, cada vez mais.
Eu me sentia como um papel, rasgado, e jogado pelas ruas. E esperando que pisassem mais em mim, ou que a chuva me levasse pra um lugar seguro. Mas não aconteceu.
E nem vai acontecer.
Vou ficar esperando a dor acabar comigo de vez.
Foi o acordo que eu fiz com ela.

3 Comentário(s):

Julliany kotona disse...

A dor as vezes nos consome tanto nê querida,mas temos saber conciliar saber a hora de parar,só devemos sofrer por aquilo que realmente importa falar é facil nÊ o dificil é dizer pro nosso coração amei a postagem me vi nela bjoos!

Kamus disse...

Você é perfeita com as palavras. Você em si é perfeita. Te amo <3

M. disse...

Oi linda!!
Sou escritora!
Tem sorteio no meu blog: http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/
Aproveite!!!!!!!!!!!
Bjs
marli