BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

O mar é impredictível, assim como um coração.

//ou até mesmo como a vida.

Eu te beijei assim um milhão de vezes hoje.
Quero te falar o que você já sabe. Sabe apenas por eu demonstrar com inúmeros olhares, abraços e cafunés em sua cabeça, enquanto você descansava do que eu sei que não vai passar tão fácil assim: Eu nunca vou sair do seu lado.
Eu lembro que você tinha que descansar, seu sono estava gritando por dentro, mas a dor que você sentia era maior do que todo ele, e mais um pouco. {dor que não posso imaginar, mais que quero estar do seu lado, enquanto ela amenizar - e depois disso}.
Também lembro que embora minha dor estivesse me consumindo, eu segurava forte sua mão, e a beijava. Lembro da hora em que você me observou dormir. Esperou que eu dormisse, pra depois tentar dormir. E eu fiquei te enchendo o saco depois, pelo fato de que você não dormiu.
Eu lembro de cada detalhe de hoje. {data eterna que ficará guardada pra mim}.
E aquelas pessoas barulhentas, enquanto tudo o que precisávamos era silêncio, só queriam nos distrair. - de uma dor que não quer nos ver sorrir - Tudo bem, o brilho se estampa nos olhos de quem quer o bem.
Eu lembro até de quando o dia raiou. A mesma cena. O mesmo dia lindo, assim como aquele outro dia, naquele mesmo banco. Com você com a cabeça no meu colo, tentando descansar.
Eu só quero que saiba, que não vou sair do teu lado, enquanto isso não passar. {e depois disso}.
E eu já disse, todo mundo pode achar que essa dor vai passar, mas, ela só vai amenizar, e eu bem sei.

// É, a dor da vida atacou outra vez. {e enquanto ela existir, eu não sairei do teu lado} - Nunca sairei do teu lado.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

E foi grande a colisão, e choveram estrelas nos nossos olhos, e a explosão corroeu todos os nossos instintos, paramos de respirar e aguardamos o arrepio. Nos encostamos quando nos queimamos, soltando faíscas para todos os lados. Mas é exatamente assim que deveria ser. Opostos tão grandiosos que se amam e vão todos os dias para a mesma casa, querendo ficar juntos, sendo afastados por sua natureza. Mas não desistem, porque foram feitos um para o outro.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

- Lounge

video

Vamos prum lounge? Beber um vinho safra ruim, e conversar sobre a tv. Vamos pra longe? Sem se tocar os olhos vão, se encontrar e se perder.
Eu e você assim de perto dá, pra eu me perder de vez nas suas tintas. Me dê uma noite, um pouco da manhã, só pra eu sacar se os olhos mudam de cor.
Vamos entrar? A minha casa não é quente, trago o vermelho pra esquentar. Vamos suar, com o veneno da serpente, que eu roubei pra te picar.
Eu e você assim de perto dá, pra eu me perder de vez nas suas tintas. Me dê uma noite, um pouco da manhã, só pra eu sacar se os olhos mudam de cor.

Maria Gadú

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

< Querido coração, se apaixone quando você estiver pronto. Não quando estiver solitário. >

domingo, 19 de dezembro de 2010

O dia estava tão lindo.
Nossos pés molhados no final da tarde, me fizeram ver que aquela chuva tinha que acontecer. Que aquele monte de diamante que caia do céu, eram como nossos sentimentos, que todo mundo diz 'vai passar' mas, não passou. E nunca vai passar. E sim, a chuva continuou.
Afinal, diamantes são pra sempre.

// Lembra?

sábado, 18 de dezembro de 2010

Sabe quando as vezes, você fica em frente ao espelho e permanece olhando pra si mesmo e nada vê além de você mesmo? Você procura por algo a mais, olha todo o seu corpo e mesmo assim nada encontra.
É o mesmo que andar na mesma rua, a mesma conversa de sempre, os mesmos sorrisos falsos.
Você não se odeia, apenas esperava algo a mais de você. Seus olhos ficam perdidos, sem foco, não sabe onde colocar seus pés...
// E é sempre a mesma coisa. [...]

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Quando ele liga e ouço aquela voz, eu sei que aquela é a voz que minha alma precisava. Quando ele sorri desarmado, limitado e impotente, para todas as minhas dúvidas, e com suas (in) suportáveis inconstâncias e chatices, eu sei que é daquele sorriso que minha alma precisava.

Tati Bernardi

domingo, 12 de dezembro de 2010

Não existe nada de completamente errado no mundo, mesmo um relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia.


Paulo Coelho - Veronika Decide Morrer

sábado, 11 de dezembro de 2010

Adicionar imagemPalavra: sf 1. Conjunto de sons articulados, com uma significação. 2. Vocábulo representado graficamente. 3. Faculdade de expressar as ideias por meio da voz. 4. Afirmação, declaração. 5. Permissão de falar.

// E é isso o que tem faltado dentro de mim ultimamente.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Ele é como água. Além de às vezes ser a única coisa capaz de saciar minha sede, matar minhas vontades e satisfazer meus desejos ele escapa de mim por entre meus dedos. Não consigo segurá-lo, mantê-lo perto de mim. E além de tudo, a existência dele é o que me faz permanecer aqui.


terça-feira, 7 de dezembro de 2010

{...} Às vezes, a última coisa que você quer chega primeiro. Às vezes, o que você mais quer nunca chega. E eu sei, esperar é a única coisa que você pode fazer... Mas, às vezes {...}

sábado, 4 de dezembro de 2010

. diálogo

- Relacionamentos são piores do que andar de triciclo em corda bamba.

# Na verdade são muito piores. É tipo, existem duas pessoas no triciclo, e ele só para de bambear e anda certo, quando elas estão em equilibrio, não importando a situação.
- É, realmente. Pior que viver numa corda dessas é se equilibrar com alguém junto à você nela. Ainda mais no desespero, que cada um quer livrar seu peso, aí sobra pro outro.
# É, e um só aguenta se amar de verdade o outro, e querer o equilíbrio entre eles. E as vezes, não é nem questão de peso, ou falta de equilíbrio, é questão de saber como agir.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

O mal é uma palavra que usamos para descrever a ausência de Deus, assim como usamos a palavra escuridão para descrever a ausência de luz, ou a morte para descrever a ausência de vida.

A Cabana, William P. Young


Correr atrás do vento, cansa. E entope suas veias de vazio.

Holy Bible, Ecclesiasts 2:11

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Queria engolir a vida de uma vez.
Mas, até meu próprio sangue, é lento.

Clarice Lispector

domingo, 28 de novembro de 2010

Tem horas que eu só queria ser um pouco menos eu, menos histórias, menos memórias, menos sentimentos, menos orgulhosa, menos fechada. Queria ser mais ingenua, mais simpática, mais aberta para o mundo e para as pessoas, alguém mais fácil de se lidar, alguém com menos problemas, com menos traumas. Nem que fosse apenas por alguns instantes eu gostaria de saber o que é ser forte, o que é ter esperanças, o que é conseguir dar uma aportunidade a cada situação por não ter um passado que não te permita confiar nas coisas , muito menos nas pessoas.

sábado, 27 de novembro de 2010

Era o barulho que os copos faziam um a um ao cairem. E aqueles pedaços de vidros tomarem outra forma. Uma forma inútil, mas ainda uma forma.

E não foram só os copos que tomaram outra fora, o mesmo aconteceu com os sentimentos, tão voláteis, que mudam em velocidades cruéis. No lugar da paciência e compreensão está agora a raiva, essa que eleva as vozes, quebram coisas, batem portas, socam mesas e paredes, e fazem as pessoas virarem as costas e abandonarem umas as outras.
Mas, o amor continua ali, então ele sabe que ela vai voltar e a espera sem pedras na mão desta vez.
/E prepara o café da tarde em canecas de plástico para conversar.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010


Talvez, eu não seja uma pessoa tão idiota assim, mas sim, uma pessoa vazia.
E, por favor, não tente me dar motivos pra eu achar que isso não é verdade. Alias, se quiser me dar alguma coisa, me dê algum bom motivo pra eu lutar contra essa sensação de que nesse lugar não tem nada pra mim.

Dói pra caramba fingir que está feliz, quando por dentro, você está morrendo.

E lá ia eu, com aquele papo de que você é meu vício.
Mas, eu estava enganada, por isso me calei. Vícios só trazem dor.
Você só me traz paz.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Aqui eu me levanto. Com as mãos vazias, desejando que meus pulsos estivessem sangrando para eu conseguir ter uma dor menor que a dor das batidas do meu coração. E você continua aqui, me segurando, esperando eu te reconhecer. Mas quem é você?
Eu destruirei seus pensamentos apenas com o que está escrito em meu coração. Eu não sei quem é você até porque não consigo te enxergar.
Eu estou tão doente, infectada com o lugar que eu vivo. Me deixe viver sem esta felicidade vazia, felicidade egoísta; E eu sei, você está tentando viver, mesmo com meus gritos irritando os seus ouvidos.
Você se afunda em minhas lembranças, me invade e me destrói. Esta invasão faz-me faz sentir sem valor, sem esperança, doente.
Mas, quem é você? Você é a verdade, gritando essas mentiras. Você é a verdade salvando minha vida.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

And doing these things, i just think that i can go back to feel alive again. Feel alive without you here with me, it is almost impossible. But, i'm trying. I swear, i'm trying.

E fazendo essas coisas, eu apenas acho que posso voltar a me sentir viva de novo. Me sentir viva sem você aqui comigo, é quase impossível. Mas, eu estou tentando. Eu juro, eu estou tentando.

terça-feira, 16 de novembro de 2010


Haviam coisas que eu queria dizer pra ele. Mas, eu sabia que elas iam machuca-lo.
/Então eu as enterrei em mim, e deixei que elas me machucassem.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Tantos defeitos tenho. Sou inquieta, preguiçosa, contraditória, mal humorada, chata, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim eu tenha... Só não sei usa-l0: às vezes parece farpas.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Hei, novembro, vamos fazer um trato.
Você termina rapidinho seu trabalho anual, e leva embora toda essa dor que tem trazido nesses últimos dias; e me devolve todas as pessoas que tirou de mim; tudo bem?
Juro que dou mais valor à elas, e não as deixo ir de novo. Assim, do nada. Sem ao menos eu poder conhece-las realmente. Sem ao menos poder dizer adeus - mesmo sem ter dito 'olá.' -
E em troca te dou minhas más lembranças, e você as leva embora também. Já que você veio pra arruinar o meu ano; eu te dou lembranças e você me devolve o que é meu.

// Trato feito?! Que tal?!


Ele>eu.

- Cause i'm the music in me.

Se eu pudesse descrever a beleza dos teus olhos, e enumerar teus atributos em épocas vindouras, com certeza, diriam: oh, poeta mente! A Terra jamais foi acariciada por tal toque divino.

William Shakespeare

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania; Depende de quando e como você me vê passar.

Clarice Lispector

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Eu queria ter mais que uma voz, mais que um amor, e uma vida pra Te oferecer. Pois Tu és muito mais que eu possa ter em meu ser.
Tu és o autor, aquele que pintou com perfeição a vida. Tu és o Senhor, aquele que me amou e és o meu Deus, meu Senhor.
E a minha vida é pra Teu louvor.

domingo, 7 de novembro de 2010


É, cada estrela que desapareceu só me trouxe lágrimas novamente. E vida, me diga uma coisa... Qual é a pior coisa que você pega de cada coração que você quebra? Se for só a dor da lâmina que corta, é insignificante, porque dor física não significa nada perto à dor que tu causa aos que te presenciam. E se for só essa dor que tu levas como o pior, eu acho que todos aguentaram firme essa noite.
No fim, você é insignificante, dor da vida. Insignificante demais, comparada às coisas que conseguimos absorver dos momentos que queremos guardar. E todo mundo sabe, que essa dor não vai passar, só vai amenizar.

// E só.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Ele não é, e nunca vai ser, minha segunda ou terceira opção. Ele é a minha escolha. E amanhã, quando eu acordar, vou escolher ele de novo.

//Existem obstáculos, mesmo assim, não desisto.

sábado, 30 de outubro de 2010

E ela dizia delicadamente pra seu coração amargurado:
- Apenas se mantenha vivo {por mim}.


e tente não morrer de novo {por mim}.
//ela já não tinha mais forças.

faça mais do que existir.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010


I don't have a right function without you here. Maybe, it's because i die everyday that you're away from me. I'm just breathing, but not alive. {without you here}

< h 3

Porque dentro de cada um de nós há sempre uma mentira. E é ela que nos faz em migalhas, e nos mata pouco a pouco. Dia-a-dia.

Literalmente e sentimentalmente falando...


Devo ser meio masoquista. Sei exatamente o que me faz sofrer e mesmo assim, não desisto.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Nossos pensamentos são as sombras de nossos sentimentos, sempre mais obscuros, mais vazios, mais simples que estes.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Não encontrei tesouros em minha alma hoje. O vazio grita e eu não tenho nenhuma arma para intimidá-lo para que me deixe escrever. Adormecer na espera do silêncio do mesmo, é o melhor que faço. A não ser que você queira ler mil espaços em branco.

@RodrigoCohn

sábado, 23 de outubro de 2010

Sykes

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Ela só precisa se lembrar de mandar oxigênio pro cérebro quando o ver e de não perder o mio da fiada.
- de preferência sentada pra não verem as pernas bambeando.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

<h3

(Nossas vidas sempre expressam o resultado dos nossos pensamentos predominantes.)

(Só porque você está respirando, não significa que você está vivo.)

Meu corpo não é perfeito. Eu não falo com confiança. Eu sempre brigo com meus pais e com algumas pessoas. Algumas noites eu prefiro mesmo estar sozinha do que sair com meus amigos. Eu choro por pequenas coisas, e tem dias que eu só sei ficar quieta e se movo um músculo da minha boca é pra dar sorrisos forçados. Ás vezes eu tento me convencer que as coisas estão bem quando elas não estão. Ás vezes eu choro antes de dormir, por coisas que eu nem sei porque. Eu não sou bonita, mais eu não ligo, o mundo agora é sustentado por photoshop e plásticas. E é isso, eu não sou perfeita, mais sou perfeitamente eu.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Um coração partido é a pior das dores... É como ter costelas quebradas. Ninguém pode vê-lo, mais dói cada vez mais, a cada vez que você respira.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Quando as palavras lhe faltam, a melhor coisa a fazer é calar a boca. Quanto mais você tem a dizer, menos palavras ocorrem. Quanto menos você fala, mais você pensa. Quanto mais você pensa, mais coisas você tem a dizer. É um paradoxo perfeito para levar você contra você mesmo.


Pc Siqueira .

Você se cansa de amores incompletos, de amores platônicos, de falta de amor, de excesso disso e daquilo. Se cansa do “apesar de”. Se cansa do rabo entre as pernas, da sensação de estar sendo prejudicado, se cansa do “a vida é assim mesmo”. Você se cansa de esperar, de rezar, de aguardar, de ter esperanças, cansa do frio na barriga, cansa da falta de sono.Você se cansa da hipocrisia, da falsidade, da ameaça constante, se cansa da estupidez, da apatia, da angústia, da insatisfação, da injustiça, do frenezi, da busca impossível e infinita de algo que não sabe o que é. Se cansa da sensação de não poder parar.


Pc Siqueira .


sábado, 16 de outubro de 2010

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Cause, nothing is static. And everything is falling apart.