BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

sábado, 12 de novembro de 2011

A gente se fere. A poesia se fere.
Ela se fere tão funda e friamente que chega até doer na gente, quando encasquetamos de ler. Ler com a alma.
Ah, essa poesia [...] Leve e triste poesia. Ela nem sente as vezes. Nem sente a dor, nem a frieza. Deve ser pelo tempo que ela tem de vida [...]
O tempo envelhece, envelhece sozinho, coitado! Mas, só ele vê as verdades que andamos mentindo [...]
É. Nem sei como sei essas coisas. Mas, quem disse que o vento não fala?

2 Comentário(s):

Velho Zumbi disse...

concordo tanto com seu pensamento.

Lucas Covolam disse...

Porque você é tão mágica?
Bjao!