BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Venho sentindo uns arrepios, um frio, um vazio - que não é normal, mas vem se tornando. A cada tragada desse cigarro, eu lembro de você. É como se a fumaça que sai dos meus pulmões fosse uma parte de você que se foi. Que se vai. Eu consigo ver os rastros no ar. Consigo sentir dentro de mim. Consigo sentir o cheiro - o seu cheiro.
Eu venho sentindo tanto a sua falta. Ah, querido! Por que você simplesmente não ficou me fazendo companhia aqui, comigo? Por que simplesmente disse que não iria precisar partir de perto de mim nunca?
E o jeito de como você me tocava, anda me fazendo perceber que tento passar pras coisas a mesma segurança que você me passava. Tocando-os do modo que você me tocava, com delicadeza, com medo de quebrar aquele sentimento, que hoje nem existe mais. E acho que foi justamente o que me sobrou de tudo isso. Te sentir, aqui, pra sempre.

/Mesmo que em pedaços espalhados dentro de mim.

2 Comentário(s):

@monnielobo disse...

):

Pablo Henrique disse...

Você escreve muito bem, adorei, pena que é um sentimento de perda. Mas continue firme, o jogo sempre vira.