BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

terça-feira, 2 de março de 2010


É como se fosse uma estrela maior. Um brilho qualquer. Um sentimento banal. Mas, como evitar? Como? Você já parou pra pensar nisso?
Algo que me faz viver, deveria, ao menos me deixar feliz. E deixa.
Algo que me faz viver deveria ao menos estar mais perto. E não está.
É como se fosse um crepúsculo. Um daqueles bem cinzas, onde tudo o que você mais quer é enfiar a cabeça no meio dos joelhos, e ficar lá. Ficar lá pensando, pensando, pensando, até sua cabeça explodir, ou quase isso.
Queria que um dia alguém entendesse que uma das razões por qual ainda estou aqui, é tudo isso. Todo esse sentimento. Essa droga que acabei me viciando. Esse amor que acho que existe.
Um dia, talvez... Talvez. Não acho possível isso. Nunca é tarde demais.
Odeio as possibilidades.
Odeio a distância. Só a amo, quando ela está perto. Mesmo longe.
Queria que o frio me congelasse de uma vez.
Uma. Duas... Não adianta. Nem que você diga milhões de vezes que se importa, eu não me importo.
Não me importo com nada quando penso sobre tudo isso que sinto. Nada é melhor.
Não me importo com toda essa ânsia que me dá. O fato é que eu tenho vertigem de saber que não está perto. Nada seria melhor.
Não me importo com esse monte de palavras sem nexo que escrevo. Elas não demonstram um terço do que sinto. E se demonstrassem... Nada seria melhor.
Quero trocar meu fígado pelo meu coração.
Inverter os lugares.
Talvez me embriagasse mais com álcool do que com meu próprio ar.

Meu único ar. Estou entorpecida com isso.
Coisa mais estúpida que pôde me acontecer.
Coisa mais banal, mas é isso que me faz viver.

/texto de uns 8 meses atrás, na foto sou eu -q (:
OHSOHOEHJ :*

3 Comentário(s):

Mayla disse...

lindo aqui!amei o texto:}!
bjos
mah

Wevertton disse...

Ola.Achei seu blog, gostei e estou seguindo! segue meu blog tambem?! beijos

AMÉRICO, Tassyane disse...

adorei o blog e os teus textos, vou acompanhar suas postagens.